Reivindicações

A pauta de reivindicações do Acordo Coletivo 2014/2015 já foi encaminhada, e o Sindbast lutará para conquistar, principalmente, reajustes significativos dos salários e benefícios

Recentemente, trabalhadores da Ceagesp se reuniram no auditório da sede do Sindbast, na capital paulista, para discutirem e aprovarem a pauta de reivindicações para o Acordo Coletivo 2014/2015, que já foi enviada à diretoria da Companhia em 6 de maio.

O diretor Paulo iniciou a assembleia destacando a inclusão de novos itens, que foram sugeridos pelos associados. “Este ano, recebemos solicitações interessantes, entre elas, campanhas de vacinação, subsidiadas pela Ceagesp. Além disso, incluiremos nas reivindicações a 13ª cesta básica e o início dos cursos promovidos pela empresa sempre às terças-feiras, garantindo a participação de todos”, relatou o diretor.

No entanto, segundo Paulo, a maioria dos pedidos se refere a melhores reajustes para salários e benefícios. “Vamos pleitear, como em todos os anos, para que os aumentos sejam significativos, no mínimo seguindo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE, ou o Índice do Custo de Vida (ICV), do Dieese. Este ano, inclusive, vamos pedir mais uma vez 100% de aumento para o vale-refeição”, garantiu.

Outro assunto que causou discussões foi a proposta de regulamentação do sistema de escolha e benefícios dos integrantes da Brigada de Incêndio, inserida na pauta conforme aprovação da assembleia.

Os trabalhadores da Seção de Segurança Patrimonial e Operacional (SESEG) insistiram na inclusão de uma cláusula sobre a redução da jornada de trabalho. Os diretores reforçaram que o pedido da redução já está na pauta desde o ano passado. “Estamos reivindicando 36 horas semanais para todos. No entanto, os funcionários da Segurança aqui de São Paulo assinaram um acordo há pouco tempo aceitando a jornada de 44 horas em troca do aumento dos salários. Assim, quando tocamos nesse assunto, a empresa nos mostra o documento assinado por eles e ficamos sem muitos argumentos”, comentou Paulo.

De qualquer forma, o diretor Ivo garantiu que o item que prevê a redução da jornada de trabalho para 36 horas semanais será prioritário. “Vamos tentar novamente. Estamos atentos a isso”.

Os diretores mais uma vez reforçaram a luta pela revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), para que a proposta avance no dimensionamento dos cargos, descrição das funções, etc.

Durante a assembleia, alguns participantes questionaram o posicionamento do Sindicato em relação aos atos de violência na Ceagesp, ocorridos durante protestos contra cobrança do estacionamento.

Para o Sindbast, a principal discussão é o local onde a Companhia está atualmente, que não comporta mais o intenso fluxo de pessoas e veículos diariamente. Por motivos políticos, nenhuma providência foi tomada nos últimos anos para a mudança de endereço da empresa, apesar dos apelos do Sindicato.

Na ocasião dos protestos, os diretores acompanharam de perto a confusão e ficaram à disposição dos trabalhadores para que todos deixassem o local com segurança.

Alguns dias depois da manifestação, integrantes do Sindicato se reuniram com a presidência da Ceagesp, que garantiu que estão sendo tomadas todas as medidas necessárias para zelar pela segurança dos trabalhadores.

Na mesma assembleia, os trabalhadores dos boxes e da Codasp também aprovaram as pautas de reivindicações para os Acordos Coletivos 2014/2015.

Fonte: Comunica – Assessoria em Comunicação

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.