Dissídio da Codasp

Terminou sem acordo a primeira audiência no Tribunal Regional do Trabalho da 2º Região – São Paulo, realizada em 19 de setembro, para tratar do dissídio coletivo dos trabalhadores da Codasp, referente aos Acordos Coletivos dos exercícios de 2016 / 2017 e 2017 / 2018.

Segundo o advogado do Sindbast, Hermano de Moura, a companhia não aceitou nenhuma proposta de negociação, pois continua irredutível sobre a reposição salarial da categoria.

Segundo dele, o Sindicato tem agora dez dias para encaminhar ao TRT-SP o contra-argumento sobre a negativa da empresa.

A principal reivindicação dos trabalhadores, representados pelo Sindbast, é a reposição salarial. ‘Não estamos pedindo aumento, mas sim o acumulado das perdas do ano passado com as desse ano para tentar minimizar os impactos da crise econômica na vida de todos os funcionários da companhia’, afirma o diretor Gualberto.

Clique aqui e confira a Pauta de Reinvidicação dos trabalhadores da Codasp.

Fonte: Comunica – Assessoria em Comunicação

Comentários estão fechados.