Primeiro dia de trabalho da Mirian e o “medo” do Alemão

“No primeiro dia, fui conversar com o Alemão, morrendo de medo, porque todo mundo falava que ele era bravo. Eu estava com a perna machucada e não poderia começar no dia que eles queriam, mas deu tudo certo. Meu primeiro dia efetivo foi justo de posse de nova diretoria.

Foi difícil conciliar aquela multidão de gente perguntando coisas e pedindo ligações com o atendimento do telefone, que não parava de tocar. Eu não conhecia o ramal de ninguém e não podia perguntar para minha colega de trabalho, que era muito grossa. 

Hoje eu agradeço porque aprendi tudo sozinha e é por isso que trabalho no Sindbast há tantos anos.”

Fonte: livro Todos ao Restaurante – 20 anos de Sindbast

Comentários estão fechados.