O emprego depois da Copa

Em artigo sobre a atual situação dos empregos no Brasil, após a Copa do Mundo, o professor José Pastore afirma que as projeções de vagas que seriam criadas com o evento foram otimistas demais.

No texto, Pastore diz que a maioria dos empregos criados foi temporária e que tudo seria diferente se o País, a partir do Mundial, se tornasse um polo de atrações turísticas permanentes, como é China, EUA, França e Caribe.

Leia artigo na íntegra clicando aqui.

Fonte: site jornal O Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.